quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

EU ESCOLHI ACREDITAR





Alguns dias atrás li um artigo muito interessante no blog http://libertesuamente13.blogspot.com.br/ onde  uma pessoa dizia "Eu sou alguém e sou feliz sem Deus." Me interessei pelo texto,  bem escrito, e gostei dos argumentos.
Não vou transcrever aqui as ideias do autor , afinal é só clicar no link para conhecer o artigo, mas enfatizar que penso ser importante relatos como esse para que muitos cristãos entendam que o Evangelho não é uma guerra santa, onde temos a obrigação de "ganhar almas"! como um imperativo de Cristo.
Jesus em Marcos 16:16 dá um comissionamento a seus discípulos " Ide por todo mundo e anunciem o Evangelho" Esse comissionamento não está no sentido de obrigar pessoas a aceitarem a fé , como foi feito por exemplo na Europa, no início da Era Cristã, em relação a outras religiões, e também o ocorrido na América com os índios , que foram obrigados a abraçar a fé em Deus, sendo ignorada a sua cultura e visão de mundo. 
Poderíamos responder esta pergunta? É possível viver sem a fé em um Deus? Muitos , acostumados a esse tipo de pensamento, com certeza responderão que não, que é impossível ao ser humano viver sem Deus.
Bem não estou me referindo estritamente ao Deus cristão, que hoje é a crença comum da maioria, mas não acreditar em nenhum tipo de deus;
A História está repleta de homens e mulheres que não acreditavam em Deus. Muitos filósofos eram ateus, muitos cientistas também. Alguns tiveram uma vida boa, apesar de não terem crenças dessa Natureza, outros nem tanto.
Voltando ao texto que deu origem a esse post o autor explica entre tantos argumentos que vive bem sem deus, que apesar de não ter essa crença, tem um sentido ético, respeita a maioria das formas de vida desse Planeta, procura ser solidário ao próximo. Faz tudo isso não por interesse num céu ou por medo do inferno, mas simplesmente porque é algo que está em seu interior.
Apesar de respeitar a decisão do autor, minha escolha é outra : " Eu escolho acreditar". Afinal não posso provar a existência de Deus, e os ateus também não podem provar sua não existência. Para que isso fosse possível precisaríamos ser Deus, o que seria um grande paradoxo.
Estou feliz com minha fé, e acredito também que é possível alguém estar feliz sem ela. Tudo é uma decisão pessoal"

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

A FORÇA DA DEPRESSÃO


São cerca de 500 milhões de pessoas no mundo vítimas da depressão segundo dados do Datafolha. Para a OMS este número deveria ser alcançado em projeções, até 2030, mas já vivemos esta situação nos dias atuais.
A maioria dos casos está entre mulheres na faixa de 45 anos, mas há também homens e crianças com o mal.
É fato comprovado nos tempos hodiernos que depressão é um desarranjo bioquímico do cérebro, algo que precisa ser tratado com medicação para que o sistema nervoso volte ao seu equilíbrio.
Mas não se pode negar que a atual situação desse mundo colabore e muito para que a depressão se instale.
Não temos mais tantas certezas, afinal tudo é relativo o mundo muda há uma velocidade alucinante, o que tínhamos como certezas há alguns anos, já não é mais agora.
Os valores estão se desintegrando, se tornam cada dia mais líquidos como já anunciou o filósofo Zigmund Bauman em seus livros Amor líquido e Modernidade Líquida. Assim, como interagir com as pessoas, com uma sociedade que não estabelece critérios mínimos para convivência?
A ética a cada dia que passa se torna menos importante. Já não se tem a ideia de uma comunidade, de buscar esse bem comum, mas o individualismo toma conta  e cada um busca seu próprio sucesso  e de membros de sua família .
A família está em transformação. Não podemos dizer que simplesmente está em crise, talvez uma crise já muito antiga, afinal é também uma construção social, mas essas transformações tem trazido uma nova configuração de família que nos deixa confusos e que produz em muitos jovens uma apatia e um déficit de amor muito grande.
As instituições estão em decadência. A Igreja, uma das mais importantes, vem pouco a pouco perdendo seu valor histórico e espiritual. Sofre também muitas transformações e além disso a própria atuação de seus membros tem  a levado ao descrédito
A situação econômica do mundo é terrível.  Talvez 10% de habitantes do Planeta possuam 90% da riqueza , sobrando aos demais miséria, fome, desemprego, péssimas condições de atendimento médico, falta de segurança.....
Diante dos argumentos acima expostos , quem em sã consciência não ficaria em depressão?
Na verdade as pessoas tem , todos os dias, uma luta hercúlea para manterem a sanidade de suas mentes 

Resta nos a fé individuala crença subjetiva, de que Alguém é por nós, de que apesar de todos os percalços de tanta desilusão com este sistema de coisas " Deus amou ao mundo .e ainda ama" É essa crença que ainda mantém muitos em pé , e que nos faz acreditar que venceremos " Maior é o que está em nós do que aquele que está no mundo.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

O DEVER DE SER FELIZ?


Temos urgência em ser felizes, em sair bem "na foto", em sempre termos estampado no rosto um sorriso largo, a convicção que temos o dever de ser positivos e ter uma palavra amiga.
É claro que tudo isso é muito bom, são atitudes que tornam nossa vida, aparentemente mais suportável, mas ao mesmo tempo denunciam um ideal de felicidade embutido em nós pela sociedade, que não leva em conta outras formas do ser. 
Vivemos hoje um hedonismo, não aquele do filósofo grego Epicuro, que enfatizava o prazer como fundamental, um prazer vinculado a simplicidade de vida, a ter amigos  e sermos donos de nós mesmos. mas antes queremos um prazer a qualquer custo, efêmero superficial.
A Natureza é cíclica com 4 estações definidas. O dia nasce e se põem e a noite igualmente  se pronúncia em sua beleza.
Ninguém tem a obrigação de estar sempre feliz, de ser sempre a solução. Há momentos em que somos a solução, em que temos a positividade em nossas ações e criamos belas coisas. Mas também há momentos em que nosso interior está "nublado" e precisamos parar de querer que estas nuvens não apareçam, de mostrarmos todos os dias uma  aparente felicidade, como se nada nos abatesse.
Ser problema as vezes é importante, porque os problemas, apesar dessa visão de que é algo que precisa ser evitado, são uma mola do progresso. Sem problemas para resolver, o mundo estaria ainda na Idade da Pedra, não teria desenvolvido a alta tecnologia atual.
A arte belíssima de Van Gogh surgiu muitas vezes de seus momentos de depressão e letargia, assim como tantas obras primas que hoje podemos visualizar.
Mas a ideia atual é rejeitar o feio, o depressivo, o problema, e idealizar a beleza,a positividade e a solução. Castrar a vida de suas polaridades, amar apenas o que nos convêm.
Nietzsche filósofo alemão contestava muito desses pressupostos Esse ideal de que viveremos o melhor em outra vida, e para isso negamos essa aqui era para ele próprio do niilismo.
Abraçar a existência, aceitar tudo o que vier, acreditar que ainda assim vale a pena estar vivo.
É só assim que experimentaremos a verdadeira essência da Vida.

sábado, 13 de dezembro de 2014

INFINITO ENQUANTO DURE


Soneto de fidelidade é um dos poemas mais lindos que já li. A maneira como o sentimento amoroso desfila pelos versos, demonstra alguém zeloso, preocupado em sentir, sorver de maneira preciosa a emoção, o desejo o valor da amada e objeto desse amor.

É como se o eu lírico quisesse eternizar os segundos,desse"infinito enquanto dure" valorizar cada momento, pegar nas mãos aquele sentimento e pouco a pouco ir se apropriando de suas nuances. 
Toda vez que leio esse poema lembro-me de um pensamento que diz mais ou menos isto " Não importa o tempo que você viveu, mas a intensidade dos segundos que você experimentou a vida"
Afinal, de que vale viver uma existência de 70, 80 anos com alguém, se esse sentimento foi morno, insosso, sem brilho? Melhor seria ter vivido um grande e inesquecível amor, mesmo que ele tenha durado apenas alguns momentos. 
"Que não seja imortal, posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure" sintetiza tudo o que eu já escrevi. Mas também , no meu ponto de vista, demonstra um tipo de sentimento e relacionamento marcados pela pós modernidade, uma  urgência em se viver, em intensificar os sentidos,

Zigmund Bauman  em um de seus livros Amor líquido fala algo desse amor que temos nos tempos modernos. Um amor que não se mantém em pé diante dos desafios da vida moderna, um amor que se desfaz diante dos apelos desse mundo, das opções que se oferecem as pessoas, da transformação das mesmas em objetos e mercadorias e de como as leis do mercado, da concorrência, da personalização dos gostos e prazeres, sequestrou o amor e o transformou também em um bem de consumo descartável..
Não podemos igualmente ser ingênuos em acreditar que o amor romântico como nos é vendido pela mídia possa se sustentar , visto que é uma construção social recente.
No entanto, precisamos construir sentidos e visões que permitam um amor maduro,  que não seja apenas chama, nem ao menos imortal, mas um sentimento que nos permita respeitar nosso parceiro(a) e que juntos possamos realizar uma vida prazerosa e possível!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

EU FIZ DA MINHA MANEIRA

O mundo em que vivemos tem muitas opções, aliás para todos os gostos. Há uma diversidade imensa na Natureza com milhões de espécies diferentes, nosso Universo tem bilhões de estrelas e vivemos em um Planeta com sete bilhões de pessoas, que apesar de terem um biotipo parecido, não o são em sua subjetividade.
Vamos falar da biometria. Quantos sistemas biométricos existem que se baseiam em características únicas da pessoa humana, como a íris dos olhos, a face, a impressão digital, a voz, entre outras?
Isto mostra a cada dia que somos únicos, somos pessoas totalmente diferentes uma das outras, mesmo que tenhamos gostos iguais, que sejamos parecidos em algum traço físico, sempre haverá algo que nos defina de forma particular.
A publicidade aliada ao mercado percebeu isso há muito tempo e tem sugerido produtos que contemplem a preferência individual, personalizando a cada dia mercadorias que se encaixem no gosto  de cada indivíduo. Quem pode pagar, com certeza poderá adquirir produtos feitos sob encomenda
Por outro lado , temos visto ideologias, sistemas religiosos e políticos tratarem o ser humano , como pertencentes a um rebanho, onde precisam obedecer a regras, terem comportamentos previamente estabelecidos pelos seus líderes.
Frank Sinatra tem uma linda canção onde desfila em palavras a  certeza de que é preciso fazer seus próprios caminhos, é fundamental fazer suas próprias escolhas, não viver como uma simples ovelha que segue o rebanho. " Eu planejei cada caminho do mapa,cada passo cuidadosamente no correr do atalho.Mas muito mais do que isto... eu fiz do meu jeito"

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

CARTAS VIVAS!





Eu ainda era muito jovem. Talvez uns 20 anos não me lembro muito bem, Só me lembro que preenchia uma ficha de emprego nos Correios e estava um pouco apressado. Rapidamente coloquei meus dados principais, essas coisas que se pede nessas horas, e fui rapidamente a mesa onde havia uma psicóloga, recebendo as fichas. Ela, atentamente tomou a ficha de minhas mãos, deu uma rápida olhada e fez um comentário , que achei meio rispido. " Nossa, parece que você está com pressa. Está mal preenchido essa ficha" Recordo-me que não gostei do comentário e fiz uma contra argumentação tentando me redimir, mas hoje penso que o estrago já estava feito. Claro que perdi a vaga.
Pensando nisso hoje, compreendo a atitude da psicóloga, afinal era trabalho dela analisar o candidato que iria trabalhar na empresa, e com todo o seu conhecimento de comportamento humano, percebeu que eu realmente tinha sido relapso. E mais, que através de uma ficha escrita eu tinha revelado um dado do meu comportamento e ela pela sua experiência percebeu.
De fato , tudo que pensamos, aquilo que somos por dentro se reflete em tudo o que fazemos, na maneira como falamos , como falamos, o que vestimos, nossos gestos e atitudes.
De nada adianta eu ter um discurso do bem, querendo vender uma imagem positiva do que sou, se interiormente eu não for nada disso. Posso enganar alguns, mas pessoas experientes com certeza vão perceber.
Por isso é preciso encurtar a distância entre o que falo e o que realmente sou, fazer um trabalho interno de alinhamento de missão, visão e valores, buscar ser autêntico.
Com certeza é um trabalho para a vida toda, mas é fundamental o autoconhecimento.
O apóstolo Paulo usa uma metáfora muito interessante ao referenciar o caráter do cristão. " Vós sois cartas vivas, escritas não com tinta, mas pelo Espírito Santo de Deus (2Cor.3.3 )
Uma carta revela, sem dúvida alguma a personalidade de quem a escreveu, seus pontos fortes e fracos, se é caprichoso ou relapso.
Nós somos cartas de amor que Cristo escreveu para a alma pecadora. Como será que essas almas tem nos lido? Será que somos lidos de forma compreensível, será que há beleza em nossa escrita, estamos inspirando pessoas?

domingo, 7 de dezembro de 2014

OS BONS ENCONTROS



 
Imagino que a maioria de nós , em algum momento já teve grandes motivos de alegria, porque afinal, apesar de vivermos em uma sociedade excludente e que oferece poucas oportunidades, a Vida vai além desse sistema organizado de coisas.
Felicidade como alguns dizem não existe, o que existe na verdade são momentos felizes, fugazes sim, mas as vezes inesquecíveis.
E quando estamos alegres, sentimos uma espécie de energia fluindo em nosso corpo, vivificando cada célula, renovando as forças vitais dentro de nós. É uma experiência única que queremos sempre repetir.
A tristeza por outro lado, nos desestabiliza, enfraquece nosso sistema imunológico, diminui nossas forças vitais e por isto sempre que pudermos evitaremos qualquer tipo de tristeza.
A Psicanálise ensina que há dois instintos em nós: Eros e Tanatos, o principio do prazer e o principio da dor e que todo ser humano desde que nasce só pensa em duas coisas: Potencializar o prazer e evitar a dor.
Espinoza , filósofo da Modernidade, usa palavras diferentes, mas com sentidos convergentes. Para ele a vida é feita de bons e maus encontros
Um bom encontro é tudo aquilo que produz em mim contentamento: Um local agradável, uma viagem a praia, um presente, o encontro com alguém que admiro. Devemos sempre intensificar os bons encontros.
Os maus encontros são tudo aquilo que diminui nossas energias, que nos entristece. Pode ser uma notícia ruim, uma pessoa desagradável, um ambiente negativo..... 
Para vivermos plenos, diz o filósofo é preciso escolher a dedo nossos encontros pois vivemos uma vida efêmera que não pode ser desperdiçada em encontros dispersivos , que diminuirão a nossa estima.
Assim, é preciso coragem para fazermos escolhas. Muitas coisas nas nossas vidas tem produzido bons encontros? Será que  amizades, trabalho, e afazeres, tem produzido alegria ?
Que podemos fazer para minimizar maus encontros e produzir bons encontros?

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

PONTO DE EQUILÍBRIO



Cada pessoa reage de forma diferente as mais diversas situações. Alguns precisam ir para um lugar distante, uma praia paradisíaca para recuperar suas forças.
Outros, da mesma forma, tem seus interesses voltados para a figura de alguém que os inspire, que faça com que suas energias se renovem.
Também sabemos de pessoas que tem nos vícios,  de beber, fumar ou até mesmo usar outras substâncias , como sua válvula de escape.
Se voltarmos ao tempo, nos primórdios da aventura humana neste planeta veremos os mesmos comportamentos em outras roupagens:: Homens e mulheres adorando o sol, a lua as estrelas, inspirados por guerras,  ou aliviando suas dores mascando alguma folha alucinógena.
Isso leva a supor que nós ,seres humanos, temos consciência de finitude e precisamos sempre buscar uma compensação para o fato  de que estamos em um Universo infinito e somos como poeira, como uma gota neste vasto oceano.
Cada um faz suas escolhas e não pretendo lançar juízos de valor sobre o que é preferível ou não , sobre o que é melhor ou pior, sobre o que é certo ou errado.
Fiz uma escolha há  anos que mudou minha vida, embora isso tenha acontecido quando ainda era muito jovem e por vezes busquei outras opções, mas sempre voltei para a Fonte.
Cristo é meu ponto de equilíbrio. Cristo que morreu na cruz, que escreveu uma Nova aliança, alicerçada não mais em ordenanças , em  códigos morais de sacrifícios e castigos, mas em misericórdia e amor.

É  certo que talvez para outros seja a meditação do budismo, a força de Alá, a tranqüilidade do Tao, a capacidade humana, não importa, todos nós precisamos de um ponto de equilíbrio, um estado onde nos aquietamos, onde nos sentimos como criança desmamada que dorme suavemente nos braços de sua mãe!!!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

OS CÓDIGOS DA VIDA



Aparentemente a vida é simples e alguns dizem que a complexidade é fruto da ignorância dos homens.
De fato, não há como negar que algumas pessoas complicam situações simples, aquelas do tipo " tempestade em copo d"água",
Entretanto também não há como negar que o pano de fundo de muitas de nossas vivências não é exatamente " água com açucar".
Desconfio que há muitos códigos escondidos, complexidades que requerem de nós um pensamento rigoroso, baseado em ciência , matemática e lógica.
É claro que a maioria de nós não quer pensar muito. Aliás lembro-me de um amigo que estudava comigo que tinha uma frase engraçada " pensar dói".
Pensar de fato dá trabalho, as vezes é maçante e demora  tempo, o que nos estimula muitas vezes a procurar um atalho.
A vida é simples e ao mesmo tempo complexa. Simples na maneira de ser conduzida, de ser experimentada , mas complexa em sua essência , em suas nuances.
códigos por todo lado. Um simples passeio pela cozinha nos revela um mundo de reações e fórmulas químicas complexas em eventos simples como a fervura da água, o milho de pipoca estourando na panela, a massa de pão que cresce depois que recebe o fermento.
Em nosso corpo um código aparentemente  simples, o DNA  se combina de milhares de formas até criar toda a estrutura de nosso organismo.
Na Internet também não é diferente.
Ao acessarmos o Google obtemos milhares de respostas as nossas pesquisas. Uma folha online se abre após um clique, algo simples, um texto com algumas palavras. Mas por trás desse simples texto há um código complexo chamado HTML. Nós enxergamos as letras, mas a máquina enxerga o código.
E assim poderíamos citar outra dezena de exemplos, mas o que nos importa no momento é realmente constatar que  vivemos um mundo de aparências e nem chegamos a tocar a essência das coisas. Para isso é necessário humildade, paciência, compreensão e o desejo de ir além.  

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

CASAL FICA PRESO PELAS GENITAIS AO FAZER AMOR NO MAR


Um casal italiano ficou preso pelos genitais enquanto fazia amor no mar nesta semana. Eles estavam em uma praia praticamente deserta, quando decidiram dar um mergulho no oceano em Porto San Giorgio para… expressar seu amor.
Mas o momento romântico chegou a um fim embaraçoso quando o homem percebeu que não estava conseguindo retirar o pênis da vagina da mulher, devido à sucção. O casal permaneceu na água, preso pelos genitais, até que chamaram a atenção de uma mulher andando na praia, que lhes deu uma toalha depois que viu os dois lutando para voltar à costa.
Um médico foi chamado e eles foram levados para uma sala de emergência em um hospital da região. Lá a mulher recebeu uma injeção geralmente utilizada para dilatar o útero de mulheres grávidas, a fim de desvincilhar o casal. [Io9]

Fonte Hypercience

GPS NA CALCINHA










O mundo da localização por GPS não se limita somente aos navegadores veiculares, dispositivos de aventura, smartphones ou rastreadores em carros ou caminhões. Aos poucos, a tecnologia GPS se expande para diversos mercados e aplicações, entre elas a do rastreamento portátil.
Jaquetas, notebooks, coletes salva-vidas e coleiras para cachorros são alguns itens que já possuem rastreamento por GPS, seja para segurança própria, da família ou mesmo para vigilância alheia.
A novidade da vez é a lingerie com GPS. Isso mesmo. Um pequeno dispositivo de recepção GPS é instalado na lingerie, que fornece a localização e visualizada pela internet, na qual o usuário pode acompanhar a movimentação da mulher que estiver sendo rastreada.
“O rastreamento portátil já é utilizado para rastrear pessoas com Alzheimer ou mesmo cachorros. Em conversas com a empresa LindeLucy, surgiu a idéia de acrescentar o rastreador nas lingeries. A idéia evoluiu e surgiu a lingerie com GPS”, explica Theodoros Megalomatidis, da empresa FindMe, desenvolvedora da solução.
O dispositivo pode ser instalado em três locais diferentes da lingerie, de forma discreta e praticamente imperceptível. E a utilização vai depender do casal. Pode ser apenas por segurança ou para os ciumentos que querem saber por onde anda a dona da peça.
A lingerie com GPS foi apresentada na Fenit (Feira Internacional da Indústria Têxtil), que acontece até o dia 20 de junho, em São Paulo. “A procura tem sido muito boa. O estande da LindeLucy está bem localizado e as pessoas ficam curiosas querendo saber mais sobre o produto”, garante Megalomatidis.
Para ter essa tecnologia, o comprador ou a compradora terá que pagar cerca de 4 mil reais, além de uma taxa mensal para ter o serviço de rastreamento. Resta saber se as mulheres vão gostar do presente.
Imagem:  

Gonte - Internet

terça-feira, 21 de outubro de 2014

CAMISINHA SABOR MACONHA

A Multihigh criou uma camisinha para quem pensa em sexo protegido com um gosto diferente. Que tal uma camisinha com sabor de maconha? Esta é a novidade oferecida pela empresa. A Cannadom (cannabis + condom; preservativo, em inglês) reproduz o sabor da planta. Um pacote com 50 preservativos canábicos sai por cerca de R$ 160. Ah, as camisinhas são verdes! Para quem não gostou da ideia, outras empresas oferecem produto similar nos sabores bacon, pipoca, alho, uísque...





Fonte Portal das curiosidades.com

DEZ BRINCADEIRAS PARA APIMENTAR A RELAÇÃO

Bem, em tempos de intensa diversidade, da busca por novas maneiras de ver, vivenciar a vida, é importante também eleger o sexo como elemento fundamental desse investimento. Afinal a vida sexual de um casal é é um dos alicerces do casamento e precisamos estar em dia com o assunto:
Querem apimentar a sua relação: Tentem essas brincadeiras:

Verdade ou consequência

Quase todos já jogaram ao jogo da verdade e consequência quando eram mais jovens. Então a ideia é: escrevam em 6 pedaços de papel, 6 consequências possíveis, que podem ser desde uma massagem a uma parvoíce qualquer. Depois façam um ao outro questões marotas como: “Qual era o local mais louco onde desejas fazer sexo?”. Se o outro decidir não responder, bem lá terá de ter uma consequência…

Rolar os dados

Peguem em 2 dados normais e substituam as faces de cada um. Um dos dados tem de ter 6 verbos como: beijar, lamber, massajar, apalpar…  No outro coloquem partes do corpo como: orelhas, ombros, coxas,… depois será apenas necessário, à vez, atirarem os dados…. Se não quiserem escrever nos dados então basta terem um dado de cada cor e depois apontarem num papel de 1 a 6, o que cada número significa. Depois de atirarem os dados terão de ver a correspondência. No final pode dar: beijar o pé ou lamber a orelha…. entre muitas outras opções.
Opções possíveis:
1º dado
  1. Chupar
  2.  Lamber
  3.  Acariciar
  4.  Beijar
  5. Beliscar
  6. À escolha
2º dado
  1. Barriga
  2. Peito
  3. Pescoço
  4. Dedos
  5. Pernas
  6. Partes íntimas
  7. Charadas marotas

Charadas sensuais

Um desenha e o outro adivinha. Com um temporizador marquem por exemplo 30 segundos e nesses 30 segundos um terá de desenhar o que deseja que o outro lhe faça – algo bem maroto – e o outro tem de adivinhar do que se trata. Se adivinhar, terá de fazer o que estava a ser desenhado, se não adivinhar passa a vez ao outro.

Lista dos desejos

Ambos escrevem uma lista de 4 coisas sexuais que sempre desejaram experimentar. Dobrem cada papel, coloquem-nos numa taça e retirem um à vez, e já sabem que até podem não gostar muito, mas têm de concordar pelo menos tentar fazer o que foi sorteado.

O rei/rainha manda

Joguem um jogo de cartas, ou outro e o que interessa é que no final quem ganhar, ganha um servo por uma noite. A outra pessoa terá de mandar e a outra obedecer…

Strip Poker

Só o jogo do Poker é, por si só, excitante, mas associá-lo ao sexo, melhor ainda. Quem perder tira uma peça de roupa e quem ganha fica a ver. Se não souberem jogar Poker, joguem outro tipo de jogo de cartas. Quando um de vocês ficar completamente despido perde e quem ganhar pode escolher a posição.

O que é isto?

Enquanto um de vocês está vendado, o outro coloca lubrificante em diversas partes do corpo, como dedos, queixo, nariz, mamilo, etc, e toca no corpo do outro com uma dessas partes até o outro adivinhar que parte o está a tocar. Se o outro adivinhar qual é a parte que o está a tocar, a pessoa que o está a tocar, terá de dar prazer ao outro, com a parte que lhe tocou.

Baralho sensual

Com um baralho de cartas normal, determinem por ex: o número 7, independentemente da pinta, significa que um tem de lamber a orelha ao outro, o rei significa que é feito sexo oral ao homem, a rainha à mulher, o 3 um striptease, etc. Agora é fácil, apenas têm de baralhar as cartas e ver o que sai a cada um, e estão prontos para uma boa dose de sensualidade.

Qual é o objeto

Um de vocês, sem roupa, terá de colocar uma venda, e o outro, sensualmente, com diversos objetos terá de tocar o corpo do outro; o outro terá de dizer se está a gostar e adivinhar o que é que o está a tocar. Podem incluir um colar de pérolas, penas, chicote, gelo, uma flor, uma peça de lingerie, um pedaço de fruta… Para além de descobrirem novas zonas erógenas, também estarão a experimentar uma brincadeira divertida.

De A a Z

Uma pessoa começa com a letra A e tem de beijar uma parte da outra pessoa que comece por essa letra. A outra pessoa começa com a letra B e faz o mesmo, e por aí adiante. Muitas letras são bem difíceis, mas é uma forma divertida de ver no que é que a outra pessoa pensa com o nome da letra. Ah! E podem entrar palavras marotas…. Se conseguirem chegar ao Z, podem sempre jogar de novo.
O texto foi retirado com os devidos créditos do link

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

HOMEM COSTURA PARTES DE CACHORRO NO CORPO

[


O procedimento não causou sofrimento e morte ao animal em questão, cujo corpo foi obtido mediante autorização formal (documento por escrito), concedida pelo Centro de Vigilância Ambiental da Prefeitura do Recife, visando utilização exclusiva para fins artísticos – tal qual são concedidas autorizações para fins científicos.O animal, que antes esteve em quarentena no aguardo de seus proprietários ou possível interesse de adoção, foi eutanasiado como procedimento padrão e final do processo legal e considerado necessário pelas autoridades sanitárias no controle de doenças transmissíveis a populações urbanas. Portanto, o cão não foi eutanasiado pelo artista, mas pelas autoridades responsáveis. O artista também não teve qualquer influência sobre os procedimentos adotados pelo centro municipal de controle de zoonozes.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

O SEGREDO DO BOM HUMOR



Carlos Hilsdorf em uma de suas reflexões faz uma afirmativa interessante "Ter bom humor não significa ser engraçado. Muitas pessoas tentam ser engraçadas e acabam piorando a situação. O humor deve ser usado com moderação para aliviar tensões, e não para criá-las.",
Isso para mim foi libertador. Nunca tive o "dom de fazer graça". Tenho amigos que são engraçadíssimos, divertidos, e tenho muita admiração por eles. Até tentei muitas vezes me fazer de engraçado e divertido, mas certamente não é o meu perfil
Agora consigo entender que ter bom humor não é fazer os outros rirem, porque muitas vezes a graça termina por magoar pessoas. 
Ter bom humor é construir relacionamentos saudáveis, deixar o ambiente leve e acolhedor, ter equilíbrio em suas falas e ações. 
A pessoa bem humorada vive mais e melhor, consegue imprimir ao seu redor uma atmosfera de confiança, que acaba por envolver todos ,
Estou feliz, me sinto aliviado porque entendi que não sou uma pessoa engraçada, mas tenho um bom humor!

terça-feira, 14 de outubro de 2014

CANADENSE COLOCA BEBE NO FREEZER PARA BAIXAR FEBRE


A namorada do canadense Derrick Hardy deixou o rapaz tomando conta de sua filha de 10 meses e, quando voltou para casa, encontrou o bebê no freezer, espremido em meio a pacotes de gelo e hambúrguer. Tamanha crueldade foi, na verdade, uma tentativa do rapaz para baixar a febre alta da menina. Segundo Derrick, ele já havia tentado por uma toalha molhada na testa do bebê e levá-lo para dar uma volta ao ar fresco. Levado à delegacia, Derrick admitiu à polícia o óbvio: não leva o menor jeito para cuidar de crianças. Já a mãe da menina, por não ter percebido isso, perdeu a guarda da criança, que ficou com a avó materna.
Fonte Revista Veja

domingo, 12 de outubro de 2014

SOMOS FEITOS DE HISTÓRIAS


Talvez o início da teoria materialista tenha acontecido 500 anos antes de Cristo , quando um dos filósofos da Antiga Grécia, Demócrito, dentre as suas muitas inferências tenha concluído que o ser humano é feito de átomos. 
É claro , que nas teorias da  ciência moderna somos átomos, moléculas, e nossos pensamentos e intenções são  apenas  impulsos elétricos.
Seríamos então somente isso? A vida se esgotaria apenas num sentido prático e inexorável de uma lei evolucionária de seleção natural, onde os que se adaptam sobrevivem?

O que posso afirmar sobre tudo isso, sobre essas ideias da ciência é que, embora possamos acreditar   não consigo " enxergar esses átomos e esses impulsos elétricos, nem mesmo essa seleção natural"
Mas isto não quer dizer que não ocorram . Afinal, também não posso ver Deus, o vento, o amor, a imaginação, e no entanto acredito em todos eles. Não se resumiria tudo em apenas se crer?,
Somos um pouco de tudo, temos em nós a soma de todas as vivências, do que fizemos, do que pensamos, do que comemos, do que escolhemos, somos o que os outros pensam também!
Cada um faz a sua história , cada um carrega o dom de ser feliz, com seu modo de ser e de pensar
Ao sair do ventre de nossas mães , começamos a tecer a nossa história. É claro que somos seres de cultura, somos moldados pelo meio social em que estamos, e assim muitas escolhas não foram nossas, muitas histórias nos foram, contadas e acabamos por coloca-las no rol de nossas vivências.
Mas há sempre um tempo em que já estamos aptos a escolher, temos essa possibilidade pela maturidade de nossas emoções e pensamentos, nem que seja pelo impulso que existe em cada um de nós de afirmar a sua existência.
E penso que, no fim de nossas vidas, no leito de despedida, o que virá em nossas memórias, será um mosaico de tudo aquilo que fizemos e deixamos de fazer, nossas mais belas e tristes vivências. A linha com que tecemos nossas histórias, a nossa intenção, o nosso desejo, por fim finalizará o grande rolo de nossa história que se chama Existência!!!

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

CHEIOS DE VAZIOS



Estamos acostumados a viver em ambientes repletos de objetos, de pessoas, de coisas para fazer , de pensamentos e sentimentos que povoam nossa mente.
Precisamos estar com pessoas, inseridos na multidão, pois muitas vezes a solidão é uma realidade que nos assusta.
O Universo parece repleto de matéria, pois para onde olhamos vemos objetos "sólidos", matéria que sentimos, podemos apalpar e perceber sua espessura.
Buscamos a todo custo preencher o nosso interior com pensamentos, com ideias com projetos com sensações... fugimos do vazio.
Mas será que realmente este Universo, a vida, nós , estamos assim tão repletos?
A ciência tem demonstrado que o total de matéria existente no Universo corresponde no máximo a quatro por cento de tudo que vemos, o resto é a matéria escura, ou seja Vazio,
A Física quântica nos ensina que no interior da matéria, mais especificamente nos átomos, o vazio predomina, tirando algumas partículas básicas, a estrutura da matéria é formada de imensos vazios.
Como somos feitos de átomos podemos supor de igual maneira que dentro de nós também existem grandes vazios.
Então o grande desafio é perceber que estamos rodeados muito mais por vazios do que por matéria.
O budismo tem um conceito muito interessante, talvez um dos pilares da doutrina budista. Chama se vacuidade.
Para eles não há  coisas em si mesmo, porque toda a Natureza é perpassada por grande interdependência. Não existe uma árvore em si, pois ela dependeria de fatores externos como o clima , o solo, e de fatores internos como suas partes formadas por folhas, tronco e frutos. Existe o conceito árvore e entendemos quando alguém nos fala sobre ela, mas ela em si é vazia de significados e  essência
Assim também é uma ilusão acreditarmos que temos ou somos um "eu". Temos a percepção de algo em nós gerencia  pensamentos e sentimentos, mas de fato o eu é uma ideia distorcida formada por uma mente que se apega, que deseja.
Assim, se existem grandes vazios, se há grande interdependência há uma infinita possibilidade de mudanças. 
Muitas pessoas confundem o vazio com o Nada, mas o conceito budista se refere a Vazio como um grande mar de possibilidades, pois se não existe nada definido, nada sólido, tudo pode ser mudado , transformado. Não somos isto que pensamos hoje, podemos mudar, não somos os rótulos que a sociedade nos coloca, pois vazios em si mesmos, podemos nos transformar em qualquer possibilidade.
Essa percepção de vacuidade nos liberta das prisões cotidianas, dos relacionamentos fracassados, da vida rotineira.... sempre é possível  mudar, pois não somos sólidos, mão somos fixos, somos possibilidades!!!!
Poderíamos até fazer um paralelo entre essa ideia de vazio e ausência de ego ,na proposta do apóstolo São Paulo " Não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim." Eu nada sou, vazio, cedo o meu imenso vazio para que Deus, essa Energia da vida venha me preencher!!! Deus, o potencial maior de todas as possibilidades!!!

domingo, 28 de setembro de 2014

SÓ QUEREM O TEU FRUTO

Quando lançamos uma semente ao solo, temos a intenção e o desejo de ver nascer, ali, naquele espaço uma grande e bela árvore, que nos dará sombra, prazer e principalmente frutos.

Mas será que temos noção de todo o processo necessário para que um dia essa árvore produza?

Ao ser lançada ao chão a semente tem que deixar de existir, para que dela possa brotar uma nova vida. Esta vida não será mais a semente, mas a potência a ser transformada em árvore.

E os desafios são imensos. É preciso um solo adequado, calor e umidade na medida certa, muita água......
A pequena árvore vai crescendo, vencendo grandes desafios... talvez uma praga em determinada parte de seus galhos, talvez a dificuldade das raízes ao encontrarem pedras no meio de seu caminho, um inverno rigoroso, uma estação de seca prolongada.
As raízes vão se aprofundando no solo, o tronco começa a se tornar vigoroso, os galhos vão se estendendo, as folhas cada dia mais belas, a árvore vai tomando os contornos de uma vida adulta.
Podemos comparar o desenvolvimento de uma árvore ao desenvolvimento humano. Uma pequena semente lançada , em meio a milhares de outras sementes tem a difícil missão, de ser ela, a única a fecundar um óvulo, e para isso precisa além de ser melhor que as outras sementes enfrentar muitas situações de perigo. Vencidas essas situações o processo se inicia e por nove meses o pequeno ser se instala no útero de sua mãe.
Nasce, começa a se desenvolver, dá os primeiros passos, as primeiras palavras,  o processo de alfabetização.E assim vemos a formação de todos os seres humanos.
Por fim chegamos a idade adulta, com todas as responsabilidades que esse momento coloca sobre nós, e pouco a pouco vamos perdendo aquele fio condutor que nos liga as nossas origens, a todo nosso processo de ser. 
Sim, porque há um grande processo envolvido na formação de um ser humano, desde que este sai do ventre de sua mãe. 
Muitos cientistas estudaram a formação e o desenvolvimento humano. Temos Piaget com a teoria do construtivismo, com as fases de desenvolvimento das crianças até alcançarem o pensamento formal.
Também Vigotysky ensina que a cultura é fundamental no desenvolvimento da pessoa , que somos mediados por signos e nossa relação com o mundo não é direta, mas precisa da intervenção humana.
No entanto, vivemos dentro de um modelo de sociedade que não valoriza as histórias humanas, que não se preocupa com os processos, com os sonhos, os ideais. Simplesmente quer sugar o melhor de nossa juventude, de nossa vida adulta , e no final entrega o bagaço.
Esse mundo quer de nós apenas o nosso fruto. Quer resultados, valoriza apenas pessoas que tenham algo realmente importante, que ofereçam benefícios , que se deixem sugar
Sem dúvida, os frutos são o coroamento de todo um processo, mas não existiriam se cada fase desse processo não  tivesse sido trabalhada e desenvolvida. 
Muito mais do que frutos, temos uma história, uma vida, uma essência que não pode ser ignorada!

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

ETERNO RETORNO


Fiz algumas provocações hoje na sala dos professores, devido a questão da eleição de Tiririca.
Voto de protesto, voto "jogado fora", afinal, imagine votar em um palhaço, e além do mais analfabeto.
"Mas isso não tira a capacidade de ninguém, questionei" Outra professora argumentou " Esses políticos, todos deveriam ter nível superior, " Mas desde quando nível superior, redargui eu, é sinônimo de sensatez política.?" Hitler era estudado, até pleiteou um espaço na Academia de Artes Alemã, mas foi rejeitado, e Hernan Cortês, explorador espanhol dizimou os astecas, assassinou mulheres, crianças, idosos, tudo em nome do ouro . Detalhe: Ele tinha nível universitário, estudou em universidades europeias da época Outro professor argumentou que só conseguiríamos mudar o Brasil se votássemos em partidos grandes como PMDB PSDB e PT . Contestei a ideia citando  que para ser grande os partidos um dia foram pequenos, dando como exemplo a experiência do PT que cresceu muito após o fim da Ditadura militar 
Enfim, uma das professoras comentou que somos todos corruptos, porque afinal no início de tudo isto aqui, fomos colonizados por bandidos. Neste ponto concordei, pois no início do processo de colonização, Martin Afonso de Souza trouxe diversos degredados de Portugal para lhe auxiliarem. 
Mas o tema  foge a questão do caráter do brasileiro. A maneira como fomos colonizados e por quem o fomos diz muito do que somos.
Uma colônia que era obrigada a viver exclusivamente em função da Metrópole, com uma imensa burocracia, e uma política que privilegiava apenas os "amigos" criando uma estrutura familiar onde o público se misturava com o privado , além de uma  economia baseada na monocultura, engessaram o jovem País por muitos anos. E Portugal, apesar de grande potência na época, não tinha uma administração competente e esse modelo também foi inserido na colônia. 
Mesmo nosso processo de independência foi limitado. Levado a frente pela aristocracia da época, tendo em José Bonifácio seu exemplo maior , o projeto emancipatório passou de longe pela participação popular
E assim foi por todo o IMpério. Nossa primeira Constituição, de 1824 foi outorgada, ou seja imposta pelo Imperador, que além dos três poderes , tinha um quarto: O Poder Moderador, que era exercido é claro, pelo imperador.
A proclamação da República também passou quase que desapercebida pela população, impetrada por um golpe militar, dentre os muitos que ainda iriamos viver.
Então fica fácil compreender porque Tiriricas e Malufs continuam vencendo. Temos a síndrome do Eterno Retorno da qual falava Nietzsche. Para o filósofo, de certa maneira, estamos condenados a sempre repetir fatos, histórias, tragédias, guerras, talvez em roupagens diferentes, mas sempre com o mesmo molde. 
Politicamente sempre fomos frágeis, sempre deixamos nas mãos dos poderosos os destinos de nossa Nação e continuamos a repetir o mesmo comportamento ano após ano.

Seria o Eterno retorno algo inexorável ou teremos nós a ousadia de quebrar o ciclo de repetições e fazer algo realmente novo?

O tempo dirá!

sábado, 20 de setembro de 2014

VOCÊ É MAIS DO QUE SEU QI


Durante muito tempo a Psicologia se interessou por bases comportamentais do ser humano para procurar entende-lo. 
Essa escola de pensamento recebeu o nome de behaviorista ou comportamentalista e teve em John B. Watson  seu principal defensor vindo a ser conhecido como behaviorismo clássico, muito embora Skinner iria representar uma outra ala de um pensamento mais radical..
Em geral os behavioristas acreditavam que o ser humano era controlado totalmente por condicionamentos externos, a exemplo das teorias do russo Ivan Pavlov que fez experiências com cães onde ao apresentar comida para eles, salivavam. Depois trazia a comida e apertava um sinal. Passado um tempo, tirou a comida, mas os cachorros quando escutavam o sinal salivavam. Portanto tinham sido condicionados a terem aquele comportamento. Partindo dessa ideia, os behavioristas acreditavam que podiam através de estímulo e resposta condiconar o comportamento de qualquer ser humano.
Percebemos que essa teoria reduzia a pessoa a seu comportamento. Questões subjetivas como sentimentos, vontade , pensamentos, percepção, não eram levados em conta..
Bastava reforçar atitudes positivas para alcançar comportamentos desejáveis e dar respostas negativas a maus comportamentos, de maneira que eles acabassem por desaparecer.
Nossa educação pensou o ser humano dessa maneira , por muitos anos, e até mesmo hoje, convivemos  com resquícios dessas ideias em nossas escolas, nos lares, nas igrejas, enfim na sociedade.
Alguns anos se passaram e Alfred Binet criou o famoso teste de QI,  embora não fosse exatamente a ideia que o cientista queria para sua experiência,ela foi usada para conceber a inteligência como algo genético, que teria uma grandeza determinada em cada pessoa e que aqueles que nasciam com alto quociente eram sortudos enquanto os outros nada podiam fazer.
Mas havia muitos outros cientistas pesquisando e contestando tais afirmações. 
Daniel Golleman , no início dos anos 80 lançou o livro a Inteligência emocional, onde postulava a existência de outros fatores que faziam de alguém inteligente, além de simples testes de aferição lógica matemática.
Finalmente, nos tempos atuais temos uma outra teoria sobre a inteligência.
Hovard Gardner cientista americano há mais de 30 anos em estudos  lançou um livro com o título de Inteligências múltiplas.
Nessa teoria o autor postula que temos oito tipos de inteligência : a lógica-matemática,a linguística  a espacial,a corporal cinestésica a musical, a intra pessoal, a interpessoal, a naturalista
Assim a lógica-matemática é a capacidade de lidar com números, a linguística a facilidade em redigir e compreender diversos gêneros textuais a espacial, facilidade com mapas, localização, a cinestésica , o talento em expressar-se com o corpo,a intrapessoal , talento para gerenciar seu mundo interior, a interpessoal, facilidade em fazer amigos e se comunicar, a naturalista, própria de biólogos que conseguem ter contato com a Natureza e seus ecossistemas. O autor ainda teoriza sobre uma nona inteligência que seria a existencial, própria de místicos e religiosos.
Apesar de a teoria não poder se valer de medições de cada tipo de inteligências, foi recebida com entusiasmo por muitas escolas e educadores que implantaram seus preceitos.
Acredito que temos uma capacidade infinita que nos foi dada pelo Criador, e que se bem direcionados poderemos alcançar níveis jamais pensados pelo ser humano.
Prefiro pensar que temos muitas inteligências e que podemos desenvolve-las. É claro que não seremos bons em todas, mas conseguiremos melhorar e muito nossa performance.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

A HORA DA ESTRELA


Por vezes, nossas vidas são como colchas de retalhos, mostrando tantas divergências,  situações, histórias mal vividas, momentos não resolvidos. Temos uma rotina diária, massificados por uma estrutura social que delimita muito bem nosso espaço geográfico, até onde podemos pensar e exercer nossa "cidadania".
E as amarras são fortíssimas, por mais que sejamos conscientes, que tenhamos um forte senso crítico, não há espaço para crescer, expandir nossas possibilidades. A angústia nos consome e nos cobrimos com a mediocridade.
Talvez a alguns leitores , isso possa parecer um desabafo, um momento de pessimismo. Mas é o puro retrato em que vive a maioria dos sete bilhões de seres humanos que existem no Planeta.
Me faz lembrar Mácabea personagem do livro a Hora da Estrela de Clarice Lispector: Pobre, feia, sem dotes intelectuais, sem carisma, a personagem passeia pelo livro desfilando suas limitações.
Sem saber mesmo quem é, e assim não ter condições de se impor, começa namorar , mas é trocada pela amiga de serviço cujo pai era açougueiro e propiciaria a Olímpio de Jesus uma chance de melhorar de vida.
Desolada, procura conforto em uma cartomante que lhe diz  que teria seu momento de glória, e que isso viria através do "estrangeiro"
De fato , ao sair da cartomante , Mácabea é atropelada por Hans , que dirigia um Mercedes Bens. Assim, a personagem tem sua hora da estrela, seu momento de libertação, onde idosos, mulheres, crianças, jovens, todos a olham ali, caída sem vida no chão!
Como é temeroso perceber que muitos de nós vivemos situação parecida. Muitos sem estudos, sem condições de ascensão social, fora dos padrões de beleza e de status  promovidos pela mídia,. caminhamos como Mácabea, em cidades que não foram feitas para nós,. como estrangeiros em terras estranhas.
Aníbal general cartaginês cunhou uma frase célebre " Se não existe um caminho, tratemos de criar um"
Vamos tomar uma atitude radical. Vamos sacudir esse comodismo, essa mediocridade... Medíocre é fazer sempre as mesmas coisas, é se conformar com o que somos, acreditando não haver saídas, e viver na nossa zona de conforto sem mudanças. e pensar que não temos mais idade para sonhar.....
A hora de estrela de Macabea, não pode e nem deve ser nosso destino!
Vamos criar outros caminhos... uma hora tem que dar certo!!!

terça-feira, 16 de setembro de 2014

OS QUATRO PILARES DO SER!

Tive o prazer de assistir  alguns dias atrás o filme " Tudo por um sonho" Trata-se da história  real de um menino que se tornou um grande surfista, mas morreu precocemente aos 22 anos, Um dos diálogos do filme que gostei , se passa, quando o jovem escolhe um mentor, uma pessoa que era muito boa no surfe para ensiná-lo. O treinador lhe diz que fará os exercícios baseados em 4 pilares; Sua vida física, mental,emocional e espiritual. 
A parte  física é muito importante para a nossa existência, pois é o veículo das vontades e desejos de nosso espírito. Sem um corpo saudável, fica díficil pensar em alegria , contentamento, viver uma vida equilibrada. Fazer exercícios diários é fundamental.
Mas o físico é apenas uma "parte" do que somos constituídos. Temos também noss esfera  mental, que é onde se formam nossos pensamentos, a maneira como vemos e entendemos o mundo. Se tivermos uma mente equilibrada, com bons pensamentos, com uma maneira adequada de interpretar a vida e seus desafios, teremos saúde ,mental. Caso contrário, viveremos em contínuo tormento, sendo perseguidos por maus pensamentos, que gerarao maus sentimentos, que por fim se transformarão em comportamentos  destrutivos.
De que forma posso trabalhar meu mundo mental? Através de exercícios de visualização. de pensamentos positivos, de leituras de bons livros, assistindo filmes de qualidade.

De igual importância nossas emoções, que são as responsáveis por dar sentido e colorido a nossa existência. Uma vida sem emoções, com certeza seria um mundo tedioso, sem desafios, sem adrenalina. Apesar de quase todos os livros conclamarem que somos seres racionais, isto é apernas uma parte da verdade.
Realmente temos em nós essa centelha da razão, mas a grande maioria de nossos comportamentos é de caráter emocional: somos seres de sentimentos. 
Se não há equilíbrio em minhas emoções, com certeza terei uma vida pobre de relacionamentos .
Ter consciência da importância de investir em sua dimensão emocional é fundamental para uma vida de qualidade. ´Lembro me de uma música já bem antiga que dizia mais ou menos assim" É como a flor, de água ar luz e calor , o amor precisa para viver... de emoção e de alegria e tem que regar todo dia" 
Assim, quando compreendo que preciso "regar" minha vida emocional com bons relacionamentos, com sentimentos positivos , empatia, estou colaborando para a excelência dentro de mim.
Para finalizar , não posso deixar de falar do nível espiritual. A filosofa americana Dana Zohar lançou alguns anos, o livro "Inteligência espiritual". Nele, a autora teoriza sobre o fato de que entre tantas inteligências existentes no homem, a inteligência espiritual é uma das mais importantes, pois abre portas para outros níveis de percepção.
Enfim , estamos inseridos em várias dimensões, apesar de termos morada dentro de apenas um corpo. Existimos como mente, emoção, razão, espiritualidade em uma Unidade. Somos apenas UM, mas há um espectro de dimensões em nós, e todas elas precisam ser equilibradas para que possamos viver de uma maneira especial neste mundo.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

SÓ UMA PALAVRA ME DEVORA....


"Doenças são palavras não ditas" Tenho refletido muito nessa frase do  médico, neurologista psicanalista  e psiquiatra Jacques Marie Émile Lacan, 
A psicanálise ensina que quando não processamos adequadamente nossas emoções e nossa libido, podem ocorrer somatizações, isto é ,uma maneira errada de compreender nossa vida mental, nossas ideias, nossos sentimentos, podem gerar doenças no nosso corpo.
Há uma teoria do médico neurologista Paul Maclean da década de 70 que ensina que temos um cérebro tripartido, ou três cérebros. O mais básico , se encontra no entroncamento da medula espinhal , o cérebro reptiliano. É o cérebro da origem da espécie, que conhece basicamente comandos de prazer e dor, enfrentamento e fuga. É o nosso lado mais instintivo. Na evolução outra camada cerebral se sobrepôs ao cérebro reptiliano. Nosso cérebro límbico,emocional  o cérebro dos grandes mamíferos, que evoluiu em algumas áreas, e conseguia assim emitir julgamentos sobre o que fazer em momentos de crise , além de simplesmente fugir. O mais moderno de todos , seria o neocortex, nosso cérebro pensante, aquele que toma as decisões, que planeja e faz as comparações.
Esses três cérebros estão interligados e quase sempre em oposição uns aos outros.
E apesar de toda a sofisticação, o neocortex invariavelmente perde a batalha para os outros dois cérebros. Quem  não ouviu aquela teoria de que a maioria de nossas ações são baseadas nas emoções? Apesar de sermos chamados animais racionais, somos ainda instintivos e emocionais.
Assim cria-se um conflito dentro de nós. E se não temos maturidade, se não desenvolvemos um autoconhecimento equilibrado, tanto nossa base mental, quanto a nossa base genética pode nos trazer grandes transtornos.

E assim , como a cantora Simone na música Jura Secreta podemos gritar " Sò uma palavra me devora.... aquela que meu coração não diz."
Penso que as  escolas deveriam ensinar nossos filhos a desenvolver essa capacidade de clareamento de suas intenções e sentimentos, de gerenciar os conflitos de sua mente de forma saudável  a fim de evitar aquela sensação angustiante de implodir por dentro, de não ter coragem e estratégias para dizer aquilo que pensa.
Existe uma palavra que define muito bem essa questão : Assertividade, que é a capacidade de falar o que se pensa de maneira clara,  com educação e sensibilidade. Nosso corpo, com certeza agradece!!!