terça-feira, 30 de junho de 2015

CADA UM CRIA SUA RECEITA



Há muitos sistemas éticos, e isso não vem de alguns anos atrás, mas é uma constante , desde que o ser humano iniciou sua jornada por esse Planeta.
Sabemos através dos livros que na Antiguidade, não havia um sistema ético, escrito, porque não havia escrita, vivia-se na Pré História, tomando como base a escrita como aquilo que irá inaugurar a história 
humana Mas nem por isso havia o caos, porque na verdade os costumes, crenças, valores e leis eram passados de pessoa por pessoa através da linguagem oral, o chamado direito consuetudinário.
Por ele, a maioria das pessoas procurava-se adequar ao convívio , mas sabemos pela história , que no início havia muitos crimes por vingança e que em muitos casos famílias foram dizimadas por conta disso.
Os gregos nos trouxeram ideias interessantes a respeito de ética. Talvez uma das mais importantes tenha sido a [ética das virtudes de Aristóteles. postulava o filósofo que a ética devia visar a felicidade, o bem viver e que as virtudes poderiam ser desenvolvidas pela prática. Além disso, para se alcançar verdadeiramente a felicidade através das virtudes era necessário se proceder de maneira prudente, sempre buscando a justa medida, o equilíbrio . Também é bom lembrar que ética para os gregos não era uma busca individual mas do coletivo.
Depois do período de Aristóteles tivemos o estoicismo com sua ética de seguir a Natureza, o epicurismo com a ideia dos prazeres e da vida simples e finalmente alcançamos a ética cristã. Nela vemos o homem envolvido por um sentimento de adoração, e as virtudes eram desenvolvidas exclusivamente para a glória de Deus.. É importante frisar que o Cristianismo trouxe a noção de igualdade, conceito ausente na maioria das ideias éticas entre os gregos e os antigos. A ética cristã modelou todo o mundo daquela época e ainda hoje é muito presente em vários países, muito embora com a pós modernidade os conceitos cristãos se enfraqueceram bastante.
Tantos sistemas éticos presentes na sociedade nos levam a refletir que o ser humano sempre buscou modelos de comportamento para que pudessem ser seguido pelos membros da sociedade. Isso é muito importante, pois dá um sentido de organização e evita o caos e a barbárie. 
Por outro lado, temos que concordar com o fato de que sistemas éticos dependem das condições locais, da cultura de cada povo, portanto devem ser flexíveis, o que termina por não acontecer em muitos lugares, transformando-se em mais do que uma simples receita de vida.
Acontece que a vida é muito dinâmica, o mundo mudou muito com a tecnologia, principalmente com a Internet, e hoje somos bombardeados por um infinito número de ideias, comportamentos, hábitos, maneiras de ser, de pensar e de viver a vida. Isso causa um certa confusão nas pessoas. Qual a melhor ética?
Acredito que há valores que são universais, como respeito, amor, generosidade, compaixão, cuidado, amizade, perdão..... eles cabem em qualquer receita de vida . Mas também é importante perceber que todos nós somos capazes de criar nossos próprios comportamentos e valores, adequados a situações e tempos em que vivemos. O que não podemos é ficarmos engessados dentro de comportamentos e ideias que não condizem com o momento que estamos.
Habermas, filósofo alemão, um dos expoentes da Escola de Frankfurt fala da ética do discurso, da comunicabilidade. Nela, todos tem o direito de opinar, de falar, de colocar seus olhares ..... Talvez seja esse o caminho, a busca do diálogo entre todos os membros da sociedade para criar consensos e a partir dai alcançar resultados melhores para todos!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário