sábado, 30 de maio de 2015

ESSA TAL LIBERDADE






Cada um define liberdade a sua maneira. Alguns compreendem que ser livre é  poder fazer o que se quer, assumir todos os seus desejos viver de  forma hedonista. Outros , pensam que existe diferença entre liberdade e libertinagem e que é preciso ser responsável em nossas escolhas.
Mas as coisas se complicam ainda mais: Seremos de fato livres? Sartre diz que sim,e que inclusive somos condenados a essa liberdade pelo fato de que ao nascer o homem não tem essência alguma, mas se faz em sua existência no mundo. Já outros autores como Espinosa entendem que não somos livres, que somos condicionados por uma série de causas e efeitos, que tornam a liberdade uma quimera.
É claro que o assunto é complexo, existindo um número muito grande de interpretações e na minha visão entendo que precisamos buscar um equilíbrio, um meio termo nessas questões.
Somos livres, mas não em um sentido literal, mas de acordo com as condições que temos nesse mundo, de acordo com o contexto em que vivemos e com as limitações cognitivas que temos. Nesse sentido,há pessoas mais livres do que outras economicamente, culturalmente, espiritualmente.
Então preciso compreender até onde posso ser livre, e atuar no sentido de promover essa liberdade no contexto em que vivo, a fim de usufruir da melhor maneira possível do prazer que ela pode me dar
Ser livre no meu entendimento . é  estar dentro de uma situação qualquer e poder escolher a melhor alternativa, não pelo que os outros estão fazendo, não apenas pelo meu primeiro impulso, não apenas porque a principio parece a melhor escolha, mas antes pelo fato de eu, dentro de minhas limitações, ter compreendido o que aquilo me trará de positivo.
Ser livre é poder dizer não a desejos , escolher entre aquilo que se quer e aquilo que se necessita, é esperar a hora e momentos certos para agir é compreender que a liberdade exige maturidade e somente alguém que já viveu as experiências de forma mais profunda pode realmente ter uma liberdade de qualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário