quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

CARTAS VIVAS!





Eu ainda era muito jovem. Talvez uns 20 anos não me lembro muito bem, Só me lembro que preenchia uma ficha de emprego nos Correios e estava um pouco apressado. Rapidamente coloquei meus dados principais, essas coisas que se pede nessas horas, e fui rapidamente a mesa onde havia uma psicóloga, recebendo as fichas. Ela, atentamente tomou a ficha de minhas mãos, deu uma rápida olhada e fez um comentário , que achei meio rispido. " Nossa, parece que você está com pressa. Está mal preenchido essa ficha" Recordo-me que não gostei do comentário e fiz uma contra argumentação tentando me redimir, mas hoje penso que o estrago já estava feito. Claro que perdi a vaga.
Pensando nisso hoje, compreendo a atitude da psicóloga, afinal era trabalho dela analisar o candidato que iria trabalhar na empresa, e com todo o seu conhecimento de comportamento humano, percebeu que eu realmente tinha sido relapso. E mais, que através de uma ficha escrita eu tinha revelado um dado do meu comportamento e ela pela sua experiência percebeu.
De fato , tudo que pensamos, aquilo que somos por dentro se reflete em tudo o que fazemos, na maneira como falamos , como falamos, o que vestimos, nossos gestos e atitudes.
De nada adianta eu ter um discurso do bem, querendo vender uma imagem positiva do que sou, se interiormente eu não for nada disso. Posso enganar alguns, mas pessoas experientes com certeza vão perceber.
Por isso é preciso encurtar a distância entre o que falo e o que realmente sou, fazer um trabalho interno de alinhamento de missão, visão e valores, buscar ser autêntico.
Com certeza é um trabalho para a vida toda, mas é fundamental o autoconhecimento.
O apóstolo Paulo usa uma metáfora muito interessante ao referenciar o caráter do cristão. " Vós sois cartas vivas, escritas não com tinta, mas pelo Espírito Santo de Deus (2Cor.3.3 )
Uma carta revela, sem dúvida alguma a personalidade de quem a escreveu, seus pontos fortes e fracos, se é caprichoso ou relapso.
Nós somos cartas de amor que Cristo escreveu para a alma pecadora. Como será que essas almas tem nos lido? Será que somos lidos de forma compreensível, será que há beleza em nossa escrita, estamos inspirando pessoas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário