quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

A FORÇA DA DEPRESSÃO


São cerca de 500 milhões de pessoas no mundo vítimas da depressão segundo dados do Datafolha. Para a OMS este número deveria ser alcançado em projeções, até 2030, mas já vivemos esta situação nos dias atuais.
A maioria dos casos está entre mulheres na faixa de 45 anos, mas há também homens e crianças com o mal.
É fato comprovado nos tempos hodiernos que depressão é um desarranjo bioquímico do cérebro, algo que precisa ser tratado com medicação para que o sistema nervoso volte ao seu equilíbrio.
Mas não se pode negar que a atual situação desse mundo colabore e muito para que a depressão se instale.
Não temos mais tantas certezas, afinal tudo é relativo o mundo muda há uma velocidade alucinante, o que tínhamos como certezas há alguns anos, já não é mais agora.
Os valores estão se desintegrando, se tornam cada dia mais líquidos como já anunciou o filósofo Zigmund Bauman em seus livros Amor líquido e Modernidade Líquida. Assim, como interagir com as pessoas, com uma sociedade que não estabelece critérios mínimos para convivência?
A ética a cada dia que passa se torna menos importante. Já não se tem a ideia de uma comunidade, de buscar esse bem comum, mas o individualismo toma conta  e cada um busca seu próprio sucesso  e de membros de sua família .
A família está em transformação. Não podemos dizer que simplesmente está em crise, talvez uma crise já muito antiga, afinal é também uma construção social, mas essas transformações tem trazido uma nova configuração de família que nos deixa confusos e que produz em muitos jovens uma apatia e um déficit de amor muito grande.
As instituições estão em decadência. A Igreja, uma das mais importantes, vem pouco a pouco perdendo seu valor histórico e espiritual. Sofre também muitas transformações e além disso a própria atuação de seus membros tem  a levado ao descrédito
A situação econômica do mundo é terrível.  Talvez 10% de habitantes do Planeta possuam 90% da riqueza , sobrando aos demais miséria, fome, desemprego, péssimas condições de atendimento médico, falta de segurança.....
Diante dos argumentos acima expostos , quem em sã consciência não ficaria em depressão?
Na verdade as pessoas tem , todos os dias, uma luta hercúlea para manterem a sanidade de suas mentes 

Resta nos a fé individuala crença subjetiva, de que Alguém é por nós, de que apesar de todos os percalços de tanta desilusão com este sistema de coisas " Deus amou ao mundo .e ainda ama" É essa crença que ainda mantém muitos em pé , e que nos faz acreditar que venceremos " Maior é o que está em nós do que aquele que está no mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário