domingo, 28 de setembro de 2014

SÓ QUEREM O TEU FRUTO

Quando lançamos uma semente ao solo, temos a intenção e o desejo de ver nascer, ali, naquele espaço uma grande e bela árvore, que nos dará sombra, prazer e principalmente frutos.

Mas será que temos noção de todo o processo necessário para que um dia essa árvore produza?

Ao ser lançada ao chão a semente tem que deixar de existir, para que dela possa brotar uma nova vida. Esta vida não será mais a semente, mas a potência a ser transformada em árvore.

E os desafios são imensos. É preciso um solo adequado, calor e umidade na medida certa, muita água......
A pequena árvore vai crescendo, vencendo grandes desafios... talvez uma praga em determinada parte de seus galhos, talvez a dificuldade das raízes ao encontrarem pedras no meio de seu caminho, um inverno rigoroso, uma estação de seca prolongada.
As raízes vão se aprofundando no solo, o tronco começa a se tornar vigoroso, os galhos vão se estendendo, as folhas cada dia mais belas, a árvore vai tomando os contornos de uma vida adulta.
Podemos comparar o desenvolvimento de uma árvore ao desenvolvimento humano. Uma pequena semente lançada , em meio a milhares de outras sementes tem a difícil missão, de ser ela, a única a fecundar um óvulo, e para isso precisa além de ser melhor que as outras sementes enfrentar muitas situações de perigo. Vencidas essas situações o processo se inicia e por nove meses o pequeno ser se instala no útero de sua mãe.
Nasce, começa a se desenvolver, dá os primeiros passos, as primeiras palavras,  o processo de alfabetização.E assim vemos a formação de todos os seres humanos.
Por fim chegamos a idade adulta, com todas as responsabilidades que esse momento coloca sobre nós, e pouco a pouco vamos perdendo aquele fio condutor que nos liga as nossas origens, a todo nosso processo de ser. 
Sim, porque há um grande processo envolvido na formação de um ser humano, desde que este sai do ventre de sua mãe. 
Muitos cientistas estudaram a formação e o desenvolvimento humano. Temos Piaget com a teoria do construtivismo, com as fases de desenvolvimento das crianças até alcançarem o pensamento formal.
Também Vigotysky ensina que a cultura é fundamental no desenvolvimento da pessoa , que somos mediados por signos e nossa relação com o mundo não é direta, mas precisa da intervenção humana.
No entanto, vivemos dentro de um modelo de sociedade que não valoriza as histórias humanas, que não se preocupa com os processos, com os sonhos, os ideais. Simplesmente quer sugar o melhor de nossa juventude, de nossa vida adulta , e no final entrega o bagaço.
Esse mundo quer de nós apenas o nosso fruto. Quer resultados, valoriza apenas pessoas que tenham algo realmente importante, que ofereçam benefícios , que se deixem sugar
Sem dúvida, os frutos são o coroamento de todo um processo, mas não existiriam se cada fase desse processo não  tivesse sido trabalhada e desenvolvida. 
Muito mais do que frutos, temos uma história, uma vida, uma essência que não pode ser ignorada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário